Ultima atualização 25 de maio

Parceiras do CSP-MG abordam oportunidades do seguro de vida

Beneméritas American Life Seguros, Grupo MBM, TGL Consultoria e Seguros Unimed apresentaram as oportunidades da comercialização do produto
seguro
Geniomar Pereira, Valmir Rodrigues, João Paulo Moreira de Mello, Jacqueline Martins, Rogério Araújo, Marinalda Dias e Maurício Tadeus Morais

O III Workshop Conhecer para Proteger, promovido no dia 23 de maio, pelo CSP-MG (Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais), despertou nos corretores as oportunidades da comercialização do seguro de vida. O evento, que aconteceu no auditório do SindSeg MG/GO/MT/DF, em Belo Horizonte, contou com apresentações das beneméritas American Life Seguros (Grupo Alseg), Grupo MBM, TGL Consultoria e Seguros Unimed.

Os diretores da American Life, Valmir Rodrigues e Geniomar Pereira, falaram sobre os diferenciais da seguradora, que está há mais de 30 anos operando no mercado de seguro de vida.

“A Alseg tem uma característica muito peculiar. É uma empresa que atua com nichos pouco explorados e está aberta a desenvolver novos negócios com os corretores e assessorias. Fazemos questão de investir no relacionamento com nosso parceiro. Atendemos a todos que nos procuraram. Nosso foco não são produtos de prateleira. As coberturas são moldadas de acordo com o perfil do cliente. Costumamos dizer que não há seguro difícil de fechar e, sim, seguro mal precificado.”, comentou Rodrigues.

Pereira comparou a companhia a uma “alfaiataria de seguros” no sentido de que a empresa busca customizar as propostas de acordo com as necessidades das massas seguradas. “Temos apólices voltadas para atletas que praticam esportes radicais, motoboys, policiais militares, por exemplo. Inclusive lançamos um seguro de vida direcionado a pessoas idosas, de 66 a 80 anos. Aqui tudo é negociado com o corretor, que é nosso principal ativo”.

Marinalda Dias, gerente da filial Minas Gerais da MBM, iniciou a apresentação contando a história da companhia gaúcha, que completou 73 anos atuando em 12 estados exclusivamente com seguros de pessoas.

A executiva apresentou o Seguro APP (Acidentes Pessoas de Passageiros), um dos destaques da seguradora. O produto é voltado para empresas de transporte de cargas, transporte coletivo de passageiros, transporte escolar (vans e micro-ônibus), transporte particular, motoristas, mototaxistas, motoboys, motoristas de aplicativos.

Entre as vantagens do produto, ela citou o pagamento de indenizações independente do DPVAT (1º risco absoluto), valorização da cobertura por assento, desvinculação da taxa do seguro auto, flexibilidade para customizar coberturas e limites, possibilidade de a corretora aumentar sua receita (comissão de até 50%). “Temos um mix de soluções variadas e estamos disponíveis para receber as demandas dos corretores. Venham nos conhecer!”, convidou.

O corretor Rogério Araújo, CEO da TGL Consultoria, começou sua apresentação fazendo algumas provocações aos corretores. “Temos o segmento de Vida Individual que cresce dois dígitos ao ano. Mas esse crescimento não se deve ao trabalho do corretor tradicional, infelizmente. Ele é impulsionado pelas vendas feitas por corretores que atuam de forma exclusiva com algumas seguradoras e pelos agentes autônomos de investimentos, que hoje são mais bem remunerados na carteira de vida do que em sua área de negócios”.

Para Araújo, os corretores tradicionais estão deixando de usufruir das inúmeras oportunidades do setor. “Apenas 20% da população tem seguro de vida, sendo que a maioria é coberta por seguros empresariais ou corporativos. Se a pessoa é desligada do emprego, perde a proteção. Temos um universo para trabalhar. Por que a penetração desse produto é tão baixa?”, questionou.

Segundo o executivo, um dos motivos são as crenças limitantes e paradigmas que precisam ser “rompidos”, cabendo ao corretor de seguros fazer com que essa realidade mude. “Muitos não compram porque não gostam de mudanças, outros por desconfiança, alguns não tem condições financeiras para adquirir a proteção. Mas, pasmem, a maioria não compra porque ninguém nunca ofereceu o produto. Essa é maior dor do nosso mercado”, alertou.

“Depois da Covid, o mundo mudou. As pessoas passaram a valorizar mais a vida, a convivência com amigos e familiares, e se atentaram para a importância de proteger a renda e o maior patrimônio que possuem: a família, as pessoas que mais amam. Então me pergunto: o que estamos esperando para oferecer os benefícios das coberturas securitárias a essas pessoas?”, indagou Araújo.

Para o CEO da TGL, a abordagem feita pelo corretor precisa mudar. “Pergunte ao cliente o que é mais importante na vida dele. Temos que entender que não vendemos produtos e, sim, soluções. O seguro de vida é o principal instrumento de planejamento financeiro”.

“Não vou abordar meu cliente falando de indenização por morte. Quero sensibilizá-lo para que, caso ele falte, a sua família não ficará desamparada e poderá manter o padrão de vida para custear as despesas básicas, a moradia, os estudos dos filhos, as viagens programadas. Não vou falar de doença com o segurado, mas mostrar que o seguro disponibilizará a ele recursos financeiros para que passe por um momento difícil com mais tranquilidade e segurança, podendo continuar sonhando com novas conquistas”, exemplificou.

Quem encerrou as apresentações foi a Seguros Unimed, com a coordenadora de Estratégia da companhia, Jacqueline Martins. Ela falou sobre as transformações tecnológicas implementadas pela seguradora para proporcionar mais agilidade aos corretores na cotação, fechamento e transmissão das propostas.

“A intenção é que nosso parceiro possa usufruir de várias ferramentas digitais para facilitar seu trabalho e realizar um atendimento mais consultivo, focado e próximo às necessidades dos nossos clientes”.

A executiva também detalhou alguns produtos do portfólio da companhia, como o Seguro de Renda por Incapacidade Temporária (Serit). A seguradora foi a primeira a ofertar o produto ao mercado. O seguro é voltado aos profissionais liberais e autônomos com idade até 70 anos, que buscam a garantia de renda mensal, em caso de afastamento do trabalho por acidente ou doença.

Após as apresentações, o público e os internautas, que acompanharam a transmissão pelo canal do YouTube do CSP-MG, encaminharam perguntas, transmitidas aos executivos pelo mediador do evento, Maurício Tadeu Barros Morais, consultor e diretor do Clube. No encerramento, as companhias ainda realizaram sorteio de brindes aos presentes.

O presidente do CSP-MG, João Paulo Moreira de Mello, agradeceu a presença dos participantes e palestrantes e convidou a todos para os próximos workshops, que acontecerão nos dias 6 e 21 de junho. “Foi mais um evento de capacitação e networking que o CSP-MG realiza e que os resultados nos motivam a seguir com o nosso planejamento. Agradecemos às beneméritas participantes, aos corretores e demais agentes que participaram”, finalizou Mello.

N.F.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.

Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO