Ultima atualização 01 de agosto

Livro narra a trajetória e as bases do resseguro no Brasil

Uma obra completa sobre resseguro, escrita por um dos maiores especialistas no tema, o consultor Walter Polido. Dessa forma pode ser definido o livro “Contratos de Resseguro na Arbitragem”, da Juruá Editora, que retrata, entre diversas questões relevantes, a atuação do Corretor de Resseguro, inclusive trazendo à luz a responsabilidade civil dos referidos profissionais, no desempenho das atividades atinentes ao resseguro no cotidiano.

Polido aproveita sua longa experiência no mercado, onde atuou como diretor Técnico e Jurídico da Munich Re do Brasil, membro do Conselho Técnico do IRB-Brasil Re e fundador e ex-presidente do Grupo Nacional de Trabalho em Meio Ambiente da AIDA – Associação Internacional de Direito do Seguro, entre outras funções, para abordar o contrato de resseguro, de forma ampla e com especial destaque na prática produzida a partir dos contornos teóricos à luz dos princípios que regem o contrato-tipo e a atividade resseguradora, com foco nos procedimentos arbitrais. 

Frisa ainda que, apesar da internacionalidade ínsita no contrato de resseguro, cuja característica foi destacada na obra, não pode ser negado que a operação sofre algum grau de interferência nos mercados locais, em todos os países.  
Defende também que, por se tratar de contrato atípico, não protagoniza no Código Civil brasileiro e assim deve se manter, conforme o padrão encontrado em grande parte dos países. 

Nesse contexto, sublinha ainda que o marco regulatório, representado pela Lei Complementar 126/07, classificado pelo autor como “conciso e objetivo”, é suficiente para as operações de resseguro no país, não carecendo, de modo algum, de complementações, “salvo em relação à supressão da reserva de mercado para os resseguradores locais”. 

Para o autor, a ‘lex mercatoria’ (conjunto normativo), representada pelos usos e costumes que moldam o contrato de resseguro e seus procedimentos, mundialmente aceita, não é diferente no Brasil e se desconfiguraria caso fossem aplicadas excepcionalidades de cunho meramente nacional. 

Observa ainda que o mercado de seguros brasileiro permaneceu distanciado do resseguro internacional, aberto e livre, por aproximadamente setenta anos (1939-2007), período que deixou marcas até hoje percebidas. Sobre essa questão, a obra destaca as influências que marcaram o mercado de seguros brasileiro até hoje, também com repercussão nos procedimentos arbitrais. 

Em suma, o texto faz uma digressão temporal, de modo a explicar o tempo presente e, uma vez compreendido, pode evitar qualquer tipo de movimento com viés de retrocesso, certamente prejudicial ao Brasil.

AUTOR

Walter Polido é árbitro inscrito na Câmara de Mediação, Conciliação e Arbitragem CIESP/FIESP, no Centro Latinoamericano de Mediación y Arbitraje del Seguro y del Reaseguro – AIDA – ARIAS LatinoAmérica, Chile e na CAMES – Câmara de Mediação e Arbitragem Especializada.

Também atuou como árbitro em seguros e resseguros em diversas outras Câmaras, como “Brasil-Canadá”, “FGV-Rio” e Amcham.

Ele foi mentor e coordenador acadêmico dos Cursos de Extensão em Resseguro Avançado; de Fundamentos dos Seguros de Responsabilidade Civil, Riscos Profissionais e Riscos Ambientais; Riscos e Seguros Cibernéticos; Seguros de Financial Lines da Escola de Negócios e Seguros (São Paulo e demais Estados do Sul).

Polido é autor de diversos livros sobre seguros e resseguros.

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.