Ultima atualização 03 de outubro

CNseg realiza a 8ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros

Evento contou com a presença de profissionais do setor de seguros, representantes do governo, de entidades de defesa do consumidor e da sociedade civil

Sudeste – A Confederação das Seguradoras realizou a 8ª edição da Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros, em São Paulo. O evento reuniu profissionais do setor de seguros, representantes do governo, de entidades de defesa do consumidor e da sociedade civil, dispostos a debater aperfeiçoamentos nas relações entre consumidores, mercado e demais públicos.

Em sua mensagem de abertura, a vice-presidente da CNseg, presidente da FenaSaúde e sponsor (patrona) da ênfase do consumidor do planejamento estratégico da CNseg, Solange Beatriz Palheiros Mendes, destacou o consumidor como “foco da atenção, missão e trabalho da entidade”, principalmente, na visão do presidente da Confederação, Marcio Coriolano, que colocou a educação em seguros na agenda de prioridades do setor. Por estar participando do Insurance Forum, que integra a agenda do G-20 realizado na Argentina, Coriolano enviou sua mensagem: “É preciso comemorar os avanços do setor nas relações com o consumidor. Temos progredido para adotar as melhores práticas nessa área e para o melhor entendimento do consumidor sobre o setor e seus produtos”.

A presidente da FenaSaúde ressaltou ainda que, cada vez mais, as empresas buscam compreender as expectativas e necessidades do consumidor. “Não podemos esquecer que o consumidor é a razão de ser do nosso negócio e, respaldado pelo Código de Defesa do Consumidor, está cada vez mais empoderado e consciente, assumindo papel preponderante, nas relações de consumo.”

Em seu pronunciamento de abertura, o presidente do Sindseg-SP, Mauro Batista, também pontuou o conhecimento como fator estratégico e a importância do entendimento mútuo. “Temos feito grandes esforços e investimentos para entender mais o cliente e para que ele também entenda o nosso segmento, que tem características bem peculiares. O seguro é indispensável à vida humana”.

O diretor-presidente substituto da ANS, Leandro Fonseca da Silva, admitiu os desafios que o setor ainda enfrenta, mas lembrou também os avanços já feitos nos últimos 10 anos. “De fato, os problemas existem e jogar luz sobre eles nos ajuda a ter um setor melhor. Mas não vamos perder de vista a evolução”. Ele citou o alto índice resolutivo do sistema de intermediações criado pela ANS: a cada 5 reclamações, 4 são resolvidas.

O superintendente da Susep, Joaquim Mendanha de Ataídes, apontou o canal de ouvidoria como ferramenta fundamental para garantir a qualidade. Segundo ele, “um mercado de seguros forte requer um regulador forte e um consumidor bem protegido e mais bem informado, frentes nas quais a Susep vem atuando por meio da supervisão contínua das seguradoras para avaliar o cumprimento das normas, visando a antecipação de problemas”.

Representando os órgãos de proteção do consumidor e destacando a importância do diálogo, a secretária nacional do consumidor da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Ana Lúcia Vasconcelos, ressaltou com exemplos os pontos a serem melhorados. “Tivemos muitos avanços, mas ainda precisamos de melhorias. Ainda temos contratos de difícil compreensão e contratos por adesão, que não aceitam alterações. Outro problema é a capacitação adequada dos profissionais para comercialização de seguros, como nos casos de garantia estendida”.

A conferência contou também com os painéis: “A falácia da racionalidade e do comportamento do consumidor”; “O papel das ouvidorias como ferramenta estratégica de melhoria de produtos e processos”; “Tecnologia aplicada ao desenvolvimento de produtos e processos centrados no consumidor”; “O papel das ouvidorias como ferramenta estratégica de melhoria de produtos e processos”; “Colóquios de proteção do consumidor de seguros: trajetória e perspectivas – painel de procons e seguradoras” e “O princípio da reserva do possível”.

CNseg lança livreto

A CNseg também lançou o livreto “Canais de Atendimento” durante a 8ª a Conferência. A publicação apresenta as diferenças de cada canal disponível aos consumidores – Central de Atendimento, SAC, Ouvidorias – e explica as funcionalidades de cada modalidade. O livreto está disponível também em versão eletrônica, podendo ser consultado no portal da CNseg.

M.S.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.

Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO
pt_BRPortuguês do Brasil