Ultima atualização 14 de agosto

Estresse é fator de risco também à saúde bucal

De acordo com o diretor do Inpao Dental, estresse pode contribuir para o surgimento de aftas, bruxismo, boca seca e gengivite

Ansiedade, problemas financeiros, muitos compromissos e excesso de trabalho. Esses são alguns dos fatores que causam estresse, mal que afeta 80 milhões de brasileiros e 70% da população economicamente ativa do País, segundo estudos. De maneira geral, o estresse é definido como uma resposta fisiológica do corpo a situações ou problemas que podem afetar negativamente a atitude ou o organismo de uma pessoa.

Se não tratado adequadamente, o estresse pode afetar a mente, o corpo e até mesmo a saúde bucal. Nesse caso, ele pode contribuir para o surgimento de aftas (pequenas feridas na boca causadas por vírus, bactéria e deficiência do sistema imunológico), bruxismo (ranger ou apertar dos dentes), boca seca (diminuição do nível de salivação) e gengivite (inflamação da gengiva).

“O estresse, quando associado com a má higiene oral, eleva também as chances de desenvolvimento de doenças periodontais mais graves, como a periodontite que é a inflamação e infecção dos ligamentos e ossos que dão suporte aos dentes”, lembra o Dr. José Henrique de Oliveira, cirurgião dentista e diretor do Inpao Dental.

Além dessas complicações, uma pessoa sob estresse pode se entregar a hábitos pouco saudáveis ou mesmo negativos, o que acaba gerando outras consequências. “O consumo de álcool ou de tabaco, por exemplo, pode causar mau hálito e a erosão dental, que é o comprometimento da camada de cálcio que protege os dentes”, completa Oliveira.

Para evitar que os problemas afetem sua saúde bucal, o cirurgião dentista recomenda a manutenção da higiene oral, realizando a escovação dos dentes sempre após as refeições e a utilização frequente do fio dental, além de consultar um especialista periodicamente.

L.S.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice