Ultima atualização 26 de setembro

Ministro Afif debaterá revisão do Simples Nacional em SP

Legisladores estudam ampliar categorias beneficiadas – a corretagem está entre as possíveis atividades beneficiadas

Em audiência pública marcada para o dia 30 de setembro, a Comissão Especial da Câmara dos Deputados e a Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE) vão discutir com empresariado de São Paulo a revisão das regras de tributação das Micro e Pequenas Empresas.
Hoje, mais 7,5 milhões de empresas são beneficiadas pelo Simples Nacional, regime diferenciado de tributação, que é um marco na trajetória das empresas brasileiras. A receita fiscal gerada por estas micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais já passou de R$ 8 bilhões para 46,5 bilhões nos seis anos de vigência da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.
Estes números retratam tanto a importância da simplificação tributária quanto a alta adesão ao programa daqueles que trabalhavam na informalidade. Mas, apesar do sucesso comprovado do regime diferenciado de tributação, os legisladores reconhecem que ainda pode passar por melhorias como o fim da substituição tributária para micro e pequenas empresas e a ampliação das categorias beneficiadas. Estão previstas: jornalismo, corretagem, advocacia e academias de ginástica.
“O principal objetivo do Projeto de Lei Complementar (PLP 237/13) é dar um ponto final à substituição tributária, que é o mecanismo de arrecadação concentrado, que força as pequenas empresas a pagarem alíquotas que não são as do Simples, anulando os benefícios do empreendedor”, explica o relator do projeto de revisão que tramita em Comissão Especial da Câmara, deputado federal Cláudio Puty (PT-PA).
De acordo com o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, “a substituição tributária é um grande embaraço ao desenvolvimento e à competitividade das micro e pequenas empresa. Alegam que o Simples gera perda de arrecadação. O Simples, na verdade, garantiu a inclusão no mercado formal de 2 milhões de micro e pequenos empreendedores, além dos microempreendedores individuais (MEIs)”.
Para a consolidação do novo texto da lei, o colegiado da Comissão Especial que analisa a matéria realizará, durante a primeira quinzena de agosto, audiências públicas, nas cinco regiões do Brasil, para ouvir a sociedade civil e incorporar sugestões e experiência ao texto final. Belém abrirá o ciclo de audiências públicas.
O ministro Guilherme Afif Domingos participará da audiência pública, ao lado do relator do projeto, deputado Cláudio Puty (PT-PA) e do presidente da Comissão, deputado Armando Vergílio (PSD-GO). Também estarão presentes o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, Alencar Burti, e o diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

Até o momento, oito audiências foram realizadas em algumas capitais brasileiras. O encerramento das consultas aos empresários está previsto para 10 de outubro, quando será produzido, na Câmara dos Deputados, em Brasília, um seminário para sintetizar os debates realizados e proporcionar ao relator subsídios emitir seu parecer sobre a matéria.

Serviço:

Seminário Estadual sobre as alterações do Estatuto da Microempresa
Data: 30 de setembro de 2013
Horário: 11h
Local: Teatro do shopping Frei Caneca, 7º andar, Rua Frei Caneca, 569 – Consolação – São Paulo/SP

 

J.N.

Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.