Ultima atualização 22 de novembro

Previdência Privada deve continuar crescendo dois dígitos em 2023

Segundo especialistas, expansão do setor deve depender das decisões do Governo e dos cenários macroeconômicos

EXCLUSIVO – Com mais pessoas preocupadas com a aposentadoria e planejamento financeiro, os planos de previdência privada continuam a crescer no Brasil. Segundo dados de um levantamento da Fenaprevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), o setor somou R$ 41,7 bilhões em prêmios no terceiro trimestre desse ano, uma alta de 18,8% sobre o mesmo período do ano anterior. Já nos nove primeiros meses de 2022 os valores superaram os R$ 115,6 bi, montante 15% maior do que em 2021.

Henrique Diniz

“É importante ressaltar que esse crescimento se deve ao fato de que os planos de previdência são indicados para várias necessidades e perfis, desde aqueles que buscam uma programação de longo prazo, para complementar aposentadoria ou para ajudar a transformar planos de médio e longo prazos em realidade, como quitar as prestações de um imóvel, construir uma reserva para a faculdade dos filhos, custear uma viagem ou até mesmo para necessidades visando o diferimento tributário na declaração do Imposto de Renda” afirma Henrique Diniz, diretor de Produtos de Previdência da Icatu.

Segundo o executivo, as modificações recentes da Legislação de Previdência também contribuíram para que o setor crescesse, permitindo, assim, que os fundos passassem a ser mais eficientes, com mais flexibilidade de alocação entre as diversas classes de ativos. “Desta forma, temos produtos mais competitivos, com qualidade e eficientes, tornando-se cada vez mais semelhantes aos fundos de investimento tradicionais, só que com todas as vantagens que a previdência traz, como o diferimento tributário, planejamento sucessório, sem pagamento de come-cotas etc”, diz Diniz.

Arnaldo Lima

Ainda de acordo com dados da Fenaprevi, houve R$ 30 bilhões em resgates, que vêm registrando menor crescimento e cujo resultado impacta positivamente a captação líquida dos planos. Para Arnaldo Lima, diretor executivo de Previdência da MAG Seguros, a situação atual da economia brasileira, que está se recuperando da pandemia, e o menor índice de desemprego ajudaram a reaquecer o setor, gerando menos retiradas dos ativos. “Entretanto, precisamos que os órgãos reguladores e o Governo criem regras que beneficiem os poupadores de longo prazo, o que pode impulsionar a adesão e criar ambiente de investimento extremamente benéfico ao Brasil”.

O levantamento ainda apontou que dentre os planos de previdência, o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) continua como o produto de maior volume de aportes entre os participantes brasileiros, com R$ 38,9 bilhões em prêmios e contribuições, e crescimento 19,8% acima do resultado apresentado em 2021. “A semelhança do VGBL com os Fundos de Investimentos é o fator de maior sucesso, somado ao fato de que ainda possui vantagem de não sofrer o ‘come-cotas’ típico dos Fundos, tornando o produto mais amigável para quem declara IR pelo modelo simplificado ou não possui vantagem tributária na contratação do PGBL”, diz Lima.

Claudio César Sanches

Claudio César Sanches, vice-presidente da Fenaprevi e presidente do Itaú Vida e Previdência, reforça que este é um ótimo momento para os corretores de seguros expandirem suas carteiras através da previdência privada. “Ninguém conhece melhor o cliente do que o corretor de seguros, pois são eles que sabem as necessidades do consumidor e podem oferecer uma proteção financeira completa. Contudo, é necessário que esses profissionais se capacitem para poderem ofertar o plano mais adequado à realidade de cada pessoa”.

Sobre as expectativas para 2023, Sanches afirma que o setor deve continuar crescendo na casa de dois dígitos, entre 15 e 20%, mas que os resultados da Previdência irão depender das decisões do Governo e dos cenários macroeconômicos. “Devido à maior conscientização dos brasileiros sobre a importância do planejamento financeiro, temos muitos motivos para comemorar e acreditar que no próximo ano o nosso mercado irá crescer cada vez mais. Além disso, teremos um crescimento natural da carteira com a própria Selic”.

Nicole Fraga
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.