Ultima atualização 13 de julho

Wiz impulsiona práticas ESG com novas metas e indicadores

Companhia adotou critérios da CGU na prevenção a fraudes e amplia ações de educação visando a igualdade de oportunidades na empresa

A Wiz está reforçando sua agenda ESG (Governança Corporativa, Social e Ambiental) este ano. Todas as áreas da Empresa receberam metas e indicadores para mitigar danos, causar impacto positivo no clima organizacional, promover maior igualdade de oportunidades para todos e contribuir com o desenvolvimento da sociedade.

Com o intuito de inibir práticas desleais, de corrupção, lavagem de dinheiro e fraudes, a alta liderança da empresa está abordando os temas em diversos encontros com os colaboradores, por meio de treinamentos e rodas de diálogo. Além disso, com a finalidade de fortalecer a frente de integridade da Wiz, o programa de compliance e seus principais documentos, como o Código de Ética e o manual de apuração do Canal de Denúncias, estão sob revisão, utilizando-se como base os critérios de avaliação da Controladoria Geral da União (CGU).

“Entendemos nossa responsabilidade e assumimos o papel na transformação da sociedade para um lugar mais justo, correto e igualitário, principalmente estimulando o bom caráter e o desenvolvimento das pessoas. Acreditamos que um dos principais pontos é incentivar a educação, para que a meritocracia seja de fato levada em conta. Queremos as pessoas partindo de uma mesma base para chegar mais longe”, explica a Partner Diretora de Gente e Cultura da gestora, Carolina Bento.

Sob o viés da inclusão, diversidade e equidade no ambiente de trabalho, a empresa instituiu vagas para o público em condição de vulnerabilidade social, sendo 10% pessoas contratadas após participação em programas de aceleração da Companhia, como os programas Speed Wiz Tech e PCD, Alicerce, Aprendiz e Start.

A Wiz segue em parceria com projetos sociais, como exemplo o Galt, um curso preparatório pré-vestibular e para o Enem, com sede no Distrito Federal, composto por voluntários que atuam com jovens de baixa renda. Os colaboradores da empresa são mentores de alunos do cursinho, contribuem em oficinas de capacitação para estudantes e com consultorias administrativas para o próprio time Galt. Além disso, a companhia pretende impactar 300 pessoas vulneráveis com diferentes ações de desenvolvimento ao longo deste ano, sendo metade delas pretas, mulheres ou LGBTQIAPN+.

PLR e selos de metas

Para que as metas e os indicadores sejam atingidos, as lideranças têm papel fundamental de cascateamento da política na Wiz. Resultados inferiores aos esperados impactam na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de todos os colaboradores.

“Temos a convicção de que é preciso um olhar atento às práticas ESG, não como um benefício apenas para a companhia, mas como uma prática para a própria sociedade. Adotamos uma visão mais global, pensando nos impactos que a Companhia provoca no seu ecossistema, não nos limitando a uma lógica financeira”, explica o Diretor Financeiro da empresa, Marcus Oliveira.

Desde o ano passado, a Wiz criou um comitê voltado para ESG, que auxiliou no processo de elaboração e implantação das metas para 2022. A organização tem um histórico de ações na temática de sustentabilidade, como o apoio a projetos que impactaram a vida de mais de 7 mil pessoas e instituições de desenvolvimento e assistência social.

De acordo com a Partner Superintendente de Relações com Investidores da empresa, Stefania Fernandes, hoje o mercado impulsiona e exige que o ESG seja, de fato, uma bandeira mais forte nas empresas. “Haja visto, por exemplo, os diversos índices desenvolvidos pela B3 na temática sustentabilidade. Um deles é o IGPTW, que a companhia faz parte desde seu lançamento no início do ano, em conjunto com outras 44 empresas listadas”, conclui a executiva.

N.F.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice