Ultima atualização 27 de julho

A gamificação a serviço da cultura do seguro

Em busca de modernização, a gamificação chegou ao mercado de seguros para atrair e ensinar jovens nas escolas da rede pública estadual de São Paulo

Projeto de Vida Segura

A fomentação da cultura do seguro sempre foi o norte do setor. De diferentes formas, todos os atores do mercado contribuem para que isso aconteça. Mesmo assim, a novidade anunciada em 26 de julho será sempre lembrada como um marco para os esforços a fim de aliar educação e seguro de forma efetiva.

Os parceiros de longa data Sindseg-SP e Sincor-SP unem-se à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo para conceber o Projeto de Vida Segura, iniciativa que deverá levar o ensino dos fundamentos do seguro às escolas de toda rede estadual paulista.

Para celebrar essa conquista, as entidades realizaram o lançamento do projeto no prédio da Secretaria da Educação, em São Paulo. O presidente do sindicato das seguradoras, Mauro César Batista, afirmou que a tarefa de propagar o seguro é árdua, mas traz em si o exercício da cidadania. “A nossa grande preocupação é que o nosso povo tenha qualidade de vida”, afirmou, completando que os grandes problemas do País só podem encontrar suas resoluções na educação.

O projeto que agora se inicia é uma continuidade do programa Cultura do Seguro, que já foi ministrado a mais de 100 mil jovens, mas com um grande diferencial: pela primeira vez essa atuação é feita totalmente em parceria com o poder público. O que deverá ser passado para os jovens que terão contato com a iniciativa não é somente o que há disponível de produtos no mercado, mas principalmente falar sobre prevenção. “Nada melhor do que a prevenção para que o mundo se organize e o rumo da nossa vida possa ser melhor. Esse é um trabalho para a sociedade e de cidadania”, celebrou o presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, durante a cerimônia.

Gamificação

Em busca de modernização, a gamificação chegou ao projeto com a idealização do professor de física Sadao Mori, que participa do desenvolvimento da ação. Um jogo online, quase um “Jogo da Vida” moderno, no qual os alunos terão que fazer escolhas que definirão o futuro de seus personagens. Eles deverão optar entre comprar bens ou investir em educação, ou até mesmo em seguros, por exemplo. O aplicativo já está disponível tanto na Play Store quanto na Apple Store. “É maravilhoso podermos enxergar que os estudantes – os seres humanos do futuro –  terão bons frutos com esse projeto tanto quanto os atores do mercado de seguros terão”, comemorou Robert Bittar, vice-presidente da Fenacor.

Para Osmar Bertacini, que esteve à frente do programa Cultura do Seguro e agora é o responsável no Sincor-SP pelo novo projeto, foram três anos de expectativa. “Ansiedade para ver esse projeto pronto, pois ele é vital para o setor”, ressaltou Osmar, que afirmou ser esse o seu desafio pessoal dentro do mercado nos próximos anos.

“Aluno autônomo, solidário e competente, sendo capaz de atuar não só na formação acadêmica, mas na vida pessoa, fora dos muros da escola”, destacou Miriane Suadascas, professora da Rede Pública Estadual de ensino. Ela acredita que o Projeto servirá para que os alunos possam enxergar como viverão no futuro.

Encerrando a cerimônia, José Renato Nalini, secretário da educação do Estado de São Paulo, afirmou que “há tesouros incalculáveis em cada uma das mais de cinco mil escolas da rede pública estadual”. Para ele, não há momentos de crise que superem o fato de que nessa rede de ensino há alunos e profissionais dedicados e comprometidos.

Amanda Cruz
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice