Ultima atualização 08 de setembro

Hospitais Paulistano e TotalCor conquistam certificado de acreditação internacional

Os hospitais Paulistano e TotalCor acabam de conquistar a “acreditação” da Joint Commission International (JCI) – mais importante órgão certificador dos serviços de instituições de saúde no mundo. Os dois hospitais, vinculados à Amil Participações (Amilpar), são as primeiras instituições hospitalares “acreditadas” a terem vínculo com um grupo de medicina privada. Apenas cinco hospitais em São Paulo possuem o certificado internacional: Oswaldo Cruz, Hospital do Coração, Albert Einstein, Sírio Libanês e Samaritano. Na prática, a “acreditação” garante mais qualidade e segurança no atendimento aos pacientes, graças à adoção de um conjunto de padrões, protocolos, indicadores, rotinas e processos internacionais seguidos em todo e qualquer atendimento, procedimento, intervenção médica, cirúrgica, entre outros.
Toda instituição “acreditada” passa por processo de avaliação externa a cada três anos, que determina o cumprimento de um conjunto de práticas internacionais de qualidade no cuidado ao paciente, desde o momento da entrada no hospital até o momento de sua saída. Por isso, em países da Europa e nos Estados Unidos a conquista da certificação pela JCI é considerada um diferencial para o paciente na hora de escolher o seu hospital. No Brasil, a “acreditação hospitalar” vem ganhando cada vez mais importância, também neste mesmo sentido.
“Para nós é extremamente gratificante e importante receber esta certificação, que atesta a qualidade e a eficiência oferecidas no atendimento e na segurança aos nossos pacientes”, afirma o diretor Médico do Hospital Paulistano, Márcio Arruda. Segundo o diretor Médico do TotalCor, Valter Furlan, “é motivo de orgulho entrar no seleto grupo de hospitais que possuem um padrão de excelência internacional em saúde”.
O processo de certificação do Paulistano e TotalCor teve início há mais de dois anos, quando foi criado um projeto específico para esta iniciativa. Além disso, foi contratada uma equipe de aproximadamente 20 profissionais, responsáveis pela implementação e padronização de protocolos, que passaram a ser utilizados por todos os 1,2 mil profissionais dos dois hospitais.

J.N.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice