Ultima atualização 11 de novembro

Papel da indústria médica na saúde é tema de congresso no RJ

A indústria médico-hospitalar e odontológica brasileira desponta como a nova emergente no desenvolvimento de produtos e equipamentos para a área da saúde. Hoje, 70% das empresas que operam no setor exportam, levando a marca brasileira para mais de 180 países nos cinco continentes. Capaz de suprir 90% da demanda de um hospital nos padrões atuais, a cadeia gera mais de 100 mil empregos diretos e indiretos no país.
O desempenho da indústria nacional está associado aos investimentos em pesquisa & desenvolvimento, inovação e expansão do pólo fabril. Atenta ao crescimento sustentável, a cadeia coloca em pauta: qual o papel da indústria médica na saúde? O assunto é o tema central da Sessão Paralela 14, do 36º Congresso Mundial de Hospitais, que ocorre de 10 a 12 de novembro, no Rio de Janeiro (RJ). O encontro será presidido pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médico, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (ABIMO).
A mesa está programada para quinta-feira, dia 12, às 10h30, e reunirá representantes dos consumidores diretos da indústria: os hospitais. “Duas vertentes irão nortear nosso debate: como os novos produtos podem afetar a qualidade dos serviços e qual o impacto que eles provocam nos custos da saúde”, explica o presidente da ABIMO, Franco Pallamolla. Participam da discussão o presidente do Colégio Americano de Executivos em Saúde de Porto Rico, Enrique Navarro; o presidente da Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Eduardo de Oliveira; e o presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas, Antônio Luiz Paranhos Leite de Brito.

Números da indústria
O setor médico-hospitalar e odontológico registrou faturamento de US$ 4 bilhões em 2008; um crescimento de quase 5% em relação a 2007. As exportações do setor somaram US$ 581 milhões, representando 14,5% do faturamento. As expectativas para o biênio 2009 – 2010 também são promissoras. Uma amostragem realizada pela ABIMO e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) retrata que 56% das exportadoras apostam na abertura de novos mercados e 36% destas prevêem a consolidação de seus produtos no exterior.

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.

Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO