Ultima atualização 06 de fevereiro

Mercado de seguros arrecada R$ 355,96 bilhões em 2022

Segundo dados divulgados pela Susep, nos seguros de pessoas o destaque foi o seguro de vida, que atingiu R$ 27,01 bilhões até dezembro

A Susep (Superintendência de Seguros privados) acaba de divulgar o seu relatório Síntese Mensal, com dados do setor de seguros até o mês de dezembro de 2022. O documento é produzido pela Susep com base nos dados encaminhados pelas empresas supervisionadas à autarquia.

A arrecadação do setor supervisionado no acumulado até dezembro de 2022 foi de R$ 355,96 bilhões, o que representa um crescimento de 16,2% em relação ao mesmo período de 2021.

O superintendente interino da Susep, Carlos Queiroz, destacou a importância de o setor ter encerrado mais um ano em crescimento. “O resultado de 2022, bem acima do obtido em 2021 em termos reais, reflete o grande potencial do setor de seguros. Com um crescimento consistente, o mercado evidencia cada vez mais a sua importância para a sociedade”.

Segundo a edição de dezembro, nos seguros de pessoas o grande destaque foi o seguro de vida, que atingiu R$ 27,01 bilhões até o último mês do ano. O valor corresponde a um crescimento de 15,1% em relação ao ano de 2021.

Os seguros de danos continuam apresentando forte desempenho, com alta de 26,5% na arrecadação de prêmios, quando comparados os dados acumulados dos anos de 2021 e 2022. A arrecadação de prêmios no seguro auto atingiu R$ 51,05 bilhões nos doze meses do ano, valor 32,8% superior ao do ano de 2021. Os seguros patrimoniais e de auto se sobressaíram em 2022, com crescimentos de 32,6% e 32,8%, respectivamente.

Os microsseguros alcançaram sua máxima histórica na arrecadação de prêmios, com uma receita de R$ 1,05 bilhão em 2022. O acumulado no ano representa uma alta de 78% em relação ao ano de 2021, quando os microsseguros arrecadaram R$ 591 milhões.

Outro destaque em 2022 foi o seguro viagem, que arrecadou R$ 900 milhões em prêmios no acumulado até dezembro, um aumento de 164% em relação ao ano de 2021, superando em mais de 50% as receitas do ano de 2019, período pré-pandemia.

Em dezembro de 2022, a sinistralidade do seguro de danos foi de 42,6%, menor que a observada no mês de novembro, que teve o percentual registrado de 50,8%. Os dados confirmam a tendência de queda da sinistralidade ao longo do ano de 2022, após o pico observado no final de 2021 e início de 2022, em virtude da sinistralidade do seguro rural.

Nos seguros de pessoas, a sinistralidade foi de 29,8% em dezembro de 2022, quase igual aos 30% do mês anterior e um pouco abaixo dos 30,8% observados em dezembro de 2021. Os dados indicam estabilidade da sinistralidade dos seguros de pessoas após o período pandêmico.

Estes e outros destaques estão detalhados na Síntese Mensal de dezembro neste link. Para consultar os dados da entidade de forma mais dinâmica, acesse o Painel de Inteligência do Mercado de Seguros, também conhecido como Painel Susep.

N.F.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice