Ultima atualização 23 de julho

Seguro Auto: o que o produto cobre e o que não cobre

Especialista do Grupo BB e Mapfre esclarece dúvidas comuns e explica os detalhes da apólice do seguro Auto

Seguro auto_o que o produto cobre e o que não cobre

O seguro para automóvel é a apólice mais popular entre os brasileiros e cobre diversos imprevistos. Apesar disso, é importante conhecer as coberturas contratadas. “Uma dúvida muito comum é em relação ao alagamento. Se o motorista está em trânsito e é pego de surpresa por uma enchente que prejudica o veículo, o incidente está coberto pela apólice. Mas, caso o carro seja danificado por conta da subida da maré na praia, a situação não está contemplada na apólice – que não abrange danos ocorridos por água salgada”, esclarece o diretor geral de Automóvel e Massificados do Grupo BB e Mapfre, Jabis Alexandre.

E se o automóvel estiver na garagem e o local ficar alagado após uma forte chuva, o seguro também cobre esse tipo de situação.

Outro questionamento recorrente é o contrato para carros rebaixados. Como o procedimento altera as características originais do automóvel, podendo prejudicar itens de segurança, a seguradora não aceita esse tipo de risco e pode declinar o ressarcimento diante da ocorrência de um acidente – se a alteração for realizada após o fechamento do contrato.

Muitos motoristas também pensam em acionar a seguradora somente quando ocorre um incidente que causa grandes danos ou a perda total do veículo. Contudo, o que esses segurados não sabem é que a apólice contempla assistências que podem solucionar pequenos problemas, como trincas nos vidros e reparo de retrovisor. Além disso, é possível complementar o contrato com as coberturas de assistência residencial.

Se o carro reserva for roubado ou batido, a apólice do Grupo estende as mesmas coberturas do automóvel para o carro reserva e o cliente não necessita adquirir o seguro da locadora de veículos.

Em caso de acidentes com vítimas, o seguro também é um aliado no momento de arcar com as despesas médicas dos envolvidos. A cobertura de danos corporais pode cobrir os custos que excedem a indenização paga pelo seguro DPVAT.

Outra dica relevante é a contratação de 110% da tabela FIPE, opção escolhida no momento de fechar a apólice. Essa alternativa garante que, em caso de indenização integral, o segurado receba o valor apontado pela tabela e acréscimo de 10%, para cobrir os acessórios existentes no veículo.

L.S.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.

Powered By
Best Wordpress Adblock Detecting Plugin | CHP Adblock