Ultima atualização 25 de novembro

Utilização de seguro transacional cresce, de acordo com Marsh

Riscos transacionais em seguros colocados globalmente pela companhia na primeira metade do ano de 2014 tiveram alta de 59%

De acordo com dados divulgados pela Marsh, as empresas têm crescentemente utilizado o seguro transacional para endereçar seus problemas decorrentes de riscos, que aparecem nas negociações mais complexas. O crescimento do mercado segurador para riscos transacionais está atualmente alavancado por uma alta na demanda em territórios emergentes, enquanto o contínuo desenvolvimento de mercados maduros como os Estados Unidos e a Europa segue seu caminho.
Uma pesquisa conduzida pela prática de Private Equity e Fusões & Aquisições da Marsh (M&A), Transactional Risk Solutions: Global Review, revela que os limites para riscos transacionais em seguros colocados globalmente pela companhia na primeira metade do ano de 2014 tiveram alta de 59% se comparados ao mesmo período de 2013, o que equivale a USD 3.5 milhões.
Nos EUA e Canadá a soma para aqueles representando compradores e para os seguros de garantia, ambos usados por clientes para se protegerem das brechas em representações e garantias em aquisições, aumentou em 225% no mesmo período em 2013.
Vendedores de private equity têm levado pessoas em leilões a aceitar representações de compradores e seguros garantia ao invés da escritura tradicional, de maneira a obterem um resultado mais simples. A corretora também assinalou um aumento no uso de representações e seguros garantia nos EUA para transações maiores que USD 500 milhões, o que mostra uma crescente conscientização e maior grau de confiança no produto nas comunidades jurídica e de private equity.
Karen Beldy Torborg, líder global para a Prática de Private Equity e Fusões & Aquisições da Marsh disse: “A consciência de como o seguro pode ser utilizado para mitigar riscos associados a fusões e aquisições tem crescido no mundo dos negócios em jurisdições onde take-up rates foram historicamente baixas, como na Polônia, nas Filipinas, na África do Sul e na América do Sul”.
Craig Schioppo, Diretor para a Prática de Private Equity e Fusões & Aquisições da Marsh nos EUA e líder para a equipe de riscos transacionais disse: “Compradores nos EUA tem cada vez mais usado representações ou seguros garantia de maneira a estrategicamente se diferenciarem dos demais no mercado. Representações de compradores já iniciados em vendas, assim como seguros garantia, que floresceram na Europa, também têm subido e têm sido utilizados cada vez mais nos EUA para permitir que vendedores liberem capital para novas aquisições”.
A Marsh também reportou que as notificações de sinistro com relação a representantes e seguros garantia crescem na proporção do mercado. “Um aumento em sinistros e indenizações por brechas em representações e seguros garantia no mercado privado de fusões e aquisições é visto nos produtos que também mostraram crescimento no mercado desde 2010”, concluiu Sr. Schioppo.

A.C.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice