Ultima atualização 03 de julho

Sincor-SP apresenta para corretoras nova ferramenta para facilitar cotação

A solução Autocálculo, desenvolvida em parceria com uma empresa de tecnologia, para os congressistas do 28º Encontro de Corretores de Seguros, realizado em Águas de Lindóia
Apresentação da ferramenta Autocálculo
Apresentação da ferramenta Autocálculo
Apresentação da ferramenta Autocálculo

A 28ª edição do Encontro dos Corretores de São Paulo, realizada em Águas de Lindóia, teve como destaque a apresentação da nova ferramenta de autocálculo que será oferecida pelo Sincor-SP aos seus associados. O evento aconteceu entre os dias 28 e 30 de junho e contou também com palestras motivacionais e um painel com a presença de representantes das seguradoras.

“Nossa categoria ficará marcada com a revolução que estamos lançando este ano. O evento também servirá para unir nossa categoria, pois juntos somos mais fortes”, afirmou o presidente do Sincor-SP, MárioSérgio Almeida Santos.

Marco Antonio Rossi, presidente da Bradesco Seguros e da CNseg, destacou a oportunidade de poder falarcom os corretores, pela primeira vez, como representante da entidade que reúne as seguradoras do País. “Ressalto a oportunidade que temos de, através desse tipo de evento, de falar de seguros, trocar ideias e fazer com que os seguradores e os corretores se aproximem”, frisou o executivo. De acordo com ele, o mercado evoluiu muito nos últimos 15 anos, fato conquistado pelas seguradoras e pelo canal que as representam. “Sempre estaremos abertos para dialogar e construir um mercado ainda melhor. O que nos motiva é o entusiasmo, o crescimento do seguro e o trabalho para fazer o setor ser melhor”, concluiu Rossi.

Sobre a ferramenta, o presidente do Sincor afirmou que o objetivo do sindicato com a criação do Autocálculo foi permitir que todos os corretores possam competir no mercado digital em igualdade de condições com as corretoras online. “O Autocálculo reduzirá o tempo de cotação e estará disponível aos corretores sócios, não diretamente ao consumidor. A solução preservará as atuais condições comerciais”, disse Santos. Segundo ele, o corretor só terá acesso às cotações com as seguradoras que já trabalha e a segurança do sistema será garantida por meio do certificado digital.

“Estamos aqui para ajudar a mudar a forma de vender o seguro automóvel, para que vocês, como parceiros importantes das seguradoras, fiquem livres para construir relacionamentos, gerar negócios e vender”, comentou Mário Nogueira, vice-presidente para a América Latina da Ebix, empresa de tecnologia parceira do Sincor-SP no desenvolvimento do Autocálculo.

A proposta da ferramenta é reduzir erros, ajudar a identificar se faltam informações do cliente para enviar à seguradora ou se os dados coletados estão errados. “É um questionário único e padronizado. A tela do sistema facilita a visualização e comparação por quem vai comprar seguro. Permite a equalização dos resultados e padroniza a comunicação com o cliente”, explicou Luis Eduardo Maida, executivo comercial da Ebix, durante a apresentação da solução aos corretores.

O procedimento terá cinco passos e deverá reduzir de 65 minutos (segundo estimativa do Sincor) para 12 minutos o tempo que o corretor leva para realizar a cotação, considerando o processo entre obter os dados e o ok do cliente e submeter a proposta para a seguradora.

O sistema ainda disponibilizará outros recursos além da cotação, como avisar quando as apólices dos clientes estão próximas do vencimento, armazenar os dados da última cotação, os dados do cliente, controle de acesso, entre outros.

Painel das seguradoras

Os representantes das seguradoras presentes no evento participaram de um painel no qual falaram sobre as novidades das companhias e responderam perguntas dos corretores da plateia. Uma das questões foi sobre a atuação dos agentes de seguros – assunto que está em discussão na Susep.

Executivos da Marítima, Zurich, Mapfre, Bradesco, Centauro, Porto Seguro, SulAmérica e Capemisa afirmaram que não têm interesse em trabalhar com os agentes de seguros, mesmo porque ainda não há definição sobre a regulamentação dessa atividade.

“Acreditamos que o corretor seja o canal mais eficiente de distribuição”, garantiu Hyung Mo Sung, CEO de seguros gerais da Zurich. “Em função da legislação trabalhista e da forma com que está inscrito é inviável”, concordou Dirceu Tiegs, da Mapfre.

Wilson Lima, diretor Comercial da Marítima, falou sobre as mudanças na companhia e o formato da parceriacom os corretores, que antes eram atendidos todos da mesma forma. “Isso prejudicava os que eram mais parceiros”, observa Lima. Ele informou que agora a companhia já analisa melhor quem são os corretores mais parceiros.

O comentário do diretor da Porto Seguro, Rivaldo Leite, foi sobre a piora dos riscos declináveis, que aumentaram com a abertura do mercado do resseguro.

Já Enrico Ventura, que assumiu recentemente a nova diretoria comercial Brasil do Grupo Bradesco Seguros e Previdência, comentou sobre a importância da tecnologia na distribuição dos produtos de seguros. “Nós temos focado nela para vendermos mais”, informou.

O encontro foi finalizado na noite de sábado com uma típica festa junina.

Jamille Niero / Revista Apólice

 

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice