Ultima atualização 08 de março

Líderes femininas opinam sobre o mercado de seguros

Em homenagem ao Dia da Mulher, a Revista Apólice entrevistou duas mulheres que atualmente ocupam cargos de liderança no mercado de seguros: a presidente da Coface, Marcele Lemos, e a presidente da ABGR (Associação Brasileira de Gerenciamento de Risco), Cristiane França Alves. Confira abaixo a conversa:

É difícil não se surpreender ao conversar com a presidente da Coface, Marcele Lemos. Após 12 anos de atuação na seguradora, ela chegou ao cargo máximo apoiada no conhecimento de toda a operação da empresa

APÓLICE: Como foi chegar à presidência tão jovem?
Marcele Lemos: Eu cheguei ao Grupo no ano 2000, através da Seguradora Brasileira de Crédito à Exportação, que faz seguro de crédito para exportação, doméstico e também para operações de médio e longo prazo. Comecei como analista de crédito, responsável pelas operações de bens de capital. Com o passar do tempo, fui convidada para gerenciar a área de crédito de curto prazo. Adquiri novas responsabilidades dentro da área como atendimento ao cliente, cláusulas de apólices, subscrição de riscos. Em seguida, me tornei gerente executiva e, logo depois, superintendente.
Em 2008, a Coface aumentou a sua participação na SBCE, e me convidou para assumir toda a operação de riscos de curto prazo. Eu era diretora adjunta na época e depois passei a ser diretora técnica, responsável pelo seguro doméstico e exportação de curto prazo. De superintendente para diretor técnico foi mais ou menos uns sete meses. Então assumi a diretoria técnica da companhia, responsável pela área de sinistro, atendimento ao cliente, área técnica e no ano passado meu antecessor, Joel Paillot, foi convidado para ser o diretor de risco mundial do grupo e eu fui indicada para ser substituta dele na presidência. Depois de 2 anos e meio como diretora técnica assumi a presidência.

APÓLICE: Qual é a sua formação?
Marcele Lemos: Sou formada em administração, bacharel em comércio exterior. Fiz MBA em comércio e finanças internacionais pela FGV e MBA executivo pela Ohio University.

APÓLICE: Qual é o tamanho da Coface hoje?
Marcele Lemos: A Coface tem aproximadamente 125 funcionários, contando com a parte da SBCE. O grupo fatura, aproximadamente, 114 milhões de reais (números de 2011).

A presidente da Associação Brasileira de Gerenciamento de Risco assumiu o cargo em 2010. Desde então, ela busca formas de alavancar a comunicação entre o mercado de seguros e seus players

APÓLICE:
Como foi o seu percurso até chegar à área de gerenciamento de risco?
Cristiane França Alves: Iniciei minha vida profissional no Grupo Pirelli em 1990. Naquele ano, fazia estágio e, no início do ano seguinte, fui efetivada no departamento de seguros. Ali atuei como auxiliar do departamento. Meu primeiro contato foi com seguro de transportes, nacional, importação, exportação; depois, passei para o seguro de vida e, muito depois, comecei a trabalhar com os seguros de propriedade e responsabilidade civil.
O meu início no Grupo coincidiu com o momento em que o departamento de seguros na Pirelli se transformava, não só no Brasil, mas também no mundo, na área de Risk Management. Ou seja, iniciei no momento em que se mudava a cultura, a mentalidade, a forma de cuidar do risco. A gente passava a cuidar das exposições, buscar o tratamento adequado, trabalhar e investir muito em prevenção.
Eu me sinto muito feliz e muito orgulhosa por permanecer até hoje nesta empresa e por ter dado minha contribuição, pequena que tenha sido, para essa transformação.

APÓLICE: O que mais te atrai neste segmento?
Cristiane França Alves: Amo trabalhar nesta área. Em um mesmo dia eu posso estar dentro da fábrica, olhando detalhes de uma inspeção de Prevenção de Perdas para o programa de Property, voltar para a minha sala e ver detalhes do Programa de Crédito, em seguida me reunir com Logística e falar sobre seguro de transportes… Enfim, isso proporciona aprendizado e atualização constantes a respeito das atividades de sua própria empresa e esta atualização é necessária justamente para poder manter adequadas as proteções contratadas para nossas exposições, manter adequados nossos programas de prevenção etc. Existe uma sinergia muito forte com toda a empresa e, por outro lado, você contata praticamente todo o mercado também para manter suas coberturas.

APÓLICE: Como você se atualiza profissionalmente?
Cristiane França Alves: Tudo é importante, desde a leitura de artigos, sites, estudos disponibilizados por consultorias, resseguradores etc, até o contato diário com o mercado. Neste momento é muito importante a atualização na área de regulamentação em nossa região (América Latina), em razão das mudanças que estão acontecendo. Outra fonte importante de atualização são os Congressos / atividades que as Associações de Risk Management organizam em todo o mundo ? RIMS, ALARYS, FERMA etc. A ABGR tem um papel muito importante neste aspecto: nossos seminários acontecem a cada dois anos, mas temos agenda de workshops para os anos em que não há seminário.

Confira as entrevistas completas na próxima edição da Revista Apólice (160 – março), que estará disponível ainda este mês.

Foto: Cristiane França Alves (à esquerda) e Marcele Lemos (à direita)

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice