Ultima atualização 08 de fevereiro

Seguradoras devem explorar mais coberturas para riscos, afirma Amilcar Vianna

“É preciso conscientizar a sociedade sobre a importância de se ter um seguro que ofereça cobertura para riscos tais como os de desmoronamento de prédios e de danos provocados por enchentes. Aliás, se eu fosse segurador, exploraria esses nichos”. A opinião foi manifestada pelo presidente do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro, Amilcar Vianna, que lamenta o fato de o cidadão comum não saber que o valor investido na contratação de tais garantias pode ser bem menor até do que o referente ao seguro de incêndio. “O desmoronamento do prédio é um tipo de sinistro raríssimo, o que deve se refletir no preço do seguro”, observa.
Amilcar Vianna acredita que seria importante discutir mudanças na legislação em vigor, pela qual o síndico é obrigado a contratar seguro de incêndio para os condomínios residenciais ou comerciais. Na visão dele, “não seria má ideia” incluir a cobertura para desmoronamentos na lista das coberturas obrigatórias.
Amilcar Vianna lembra ainda que é comum a contratação dos seguros de riscos de engenharia e de garantia das obrigações, que cobrem desmoronamentos ou erros de projeto no período de construção de um prédio. Mas, quando a obra é concluída, tal preocupação deixa de existir. “È preciso mudar isso”, sugere.
Evento
O Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro promoverá amanhã (09) palestra com o tema “Perspectivas do Mercado de Seguro Garantia para o Brasil”, que será ministrada pelo diretor Técnico da JMalucelli Seguradora, Gustavo Henrich.
O evento será realizado a partir das 12h30, no Restaurante Aspargus (Senador Dantas, 74 -17º andar).
Segundo Amílcar Vianna, o objetivo é apresentar para os corretores participantes a situação atual do mercado de seguro garantia, bem como as perspectivas e oportunidades de negócios para os próximos anos.

G.F.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice