Ultima atualização 22 de maio

Focada no modelo B2B2C, 180º Seguros passa a atuar como seguradora

Após receber autorização da Susep, empresa se prepara para nova fase, em que terá ainda mais autonomia para oferecer soluções personalizadas e flexíveis
180º
Mauro Levi D'Ancona (Foto Tiago Queiroz)

EXCLUSIVO – Fundada em outubro de 2020, a insurtech 180º Seguros nasceu como uma corretora. Antes de criar a empresa, Mauro Levi D’Ancona, fundador e CEO da companhia, trabalhava no mercado financeiro e ocupava o cargo de General Manager Investments na Nubank. Percebendo as diversas oportunidades proporcionadas pelas mudanças regulatórias da Susep (Superintendência de Seguros Privados), o executivo iniciou a criação de produtos de investimentos na fintech e passou a se interessar mais pelo setor segurador.

Focada no modelo B2B2C, o objetivo da empresa era oferecer produtos mais simples e inovadores na jornada digital dos corretores, conectado seus parceiros a diversas seguradoras através de uma API developer-friendly com o suporte de um time de especialistas. “Estudamos muito e o Sandbox Regulatório não nos atendia. Entretanto, após atuar dois anos e meio como corretora, notamos que aquele modelo não se encaixava mais com o perfil do nosso cliente. Percebemos que, como corretora, estávamos restritos a qualidade da seguradora parceira e seus processos”.

Visando mudar a operação do negócio, há um ano e meio a 180º Seguros entrou com um pedido na Susep para atuar como seguradora nível S3. Recentemente, a empresa recebeu a autorização e já conta com 10 empresas em fase de contrato. “Agora podemos oferecer a jornada completa dentro da própria 180º e melhorar nossos produtos e atendimento. Somos uma empresa de Tecnologia que está oferecendo seguros, então todos os processos serão realizados através de softwares desenvolvidos por nós. Temos um time que 80% das pessoas vieram da área de Tecnologia e Produtos e estamos criando o nosso próprio core system, o que vai nos trazer mais possibilidades de inovação”, diz D’Ancona.

Com a autorização, o primeiro passo da insurtech vai ser lançar uma API de sinistros para suprir uma demanda do mercado. “Ser dono da sua própria tecnologia vai nos ajudar a proporcionar uma experiência mais leve para o cliente. Com isso, vamos diminuir o trabalho operacional dentro das empresas seguradas. Através dessa API, será possível acompanhar todo o processo de sinistro dentro do nosso aplicativo, diminuindo a demanda de atendimento. Nosso foco será atender empresas que já vendem seguros e têm uma necessidade de maior integração. A segunda proposta de valor será integrar de maneira mais ágil dados, além de implementar a cultura de trabalhar juntamente com o time de Produtos”, afirma o executivo.

O primeiro produto que a 180º vai lançar como seguradora é o seguro residencial, que terá 21 coberturas, entre elas proteção para placas de energia solar. ”O cliente vai poder contratar as coberturas que ele quiser, de acordo com suas necessidades. Temos um time de Consumer Insights, no qual conseguimos fazer pesquisas com o consumidor para entender o perfil e a necessidade de cada um, proporcionando uma flexibilização no momento de emitir a apólice. Além disso, por mais R$ 0,49, o cliente poderá contratar uma cobertura para pertences de veículos”, diz D’Ancona.

Segundo o executivo, a 180º quer ser uma provedora de soluções que atendam as demandas dos clientes de seguros das empresas. “Por enquanto, não pretendemos atuar diretamente com o consumidor. Enxergamos que há mais oportunidades para crescer dentro das organizações que distribuem seguros e das que ainda não vendem, por ser uma operação mais complexa e não fazer parte da rotina delas. Recentemente, fechamos parceria com a parceria com Recargapay e Solfácil e já contamos com cinco parceiros contratados, que devem ser anunciados nos primeiros meses de operação da seguradora”.

D’Ancona reforça que a empresa irá desenvolver modelos de produtos de acordo com os parceiros, atendendo demandas específicas deles. “Podemos customizar os nossos produtos dentro do que já operamos. Temos um portfólio e sabemos o que queremos fazer, mas sempre nos adaptando às necessidades dos parceiros e também do próprio mercado de seguros. Diariamente somos provados por empresas para pensarmos em serviços inovadores, e isso será sempre a nossa prioridade. Seremos flexíveis e podemos incorporar ideias dos nossos clientes para criar produtos ou até mesmo aprimorar os que já existem”.

Questionado sobre o relacionamento com os corretores de seguros, D’Ancona ressaltou que o business de corretora da 180º Seguros continua com a operação normal e a seguradora terá uma área distinta na empresa. “Hoje trabalhamos com grandes players, mas também estamos dialogando com corretoras de Affinity e afins para nos tornamos uma seguradora parceira delas. Achamos que no futuro haverá a oportunidade de atender diretamente o corretor, que poderá se cadastrar e vender o seguro da 180º, mas hoje o tipo de corretora que vamos priorizar são as corretoras de Affinity”.

De acordo com o executivo, a insurtech pode ter um papel fundamental para aumentar a fatia de consumidores de seguros no Brasil. “Dentro de organizações que já vendem seguros, há a nossa habilidade de customizar produtos, melhorar o atendimento e trazer para dentro do mercado pessoas que ainda não contam com um seguro. Com a transformação digital, essas grandes empresas exigem um nível de tecnologia que nem toda seguradora tradicional pode oferecer. Vamos ser esse parceiro que essas companhias vão procurar para entender melhor o setor, tornando a distribuição de seguros mais simplificada e facilitando a entrada de novos players no segmento”.

Nicole Fraga
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detected!!!

We have detected that you are using extensions to block ads. Please support us by disabling these ads blocker.

Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO