[current_date format=d/m/Y]

Dpvat: 45% das vítimas indenizadas têm até 30 anos

Dados da Seguradora Líder indicam que 44,9% das vítimas de acidentes no trânsito que receberam indenizações do seguro obrigatório de veículos (Dpvat) em 2009, tinham de 16 a 30 anos. As idades de 20,6% dos acidentes iam de 31 a 40 anos. A faixa etária de outros 21,4% variava de 41 a 60 anos. Apenas 4,1% das indenizações foram direcionadas a menores de 15 anos e 8,1% a maiores de 61 anos.
De acordo com a seguradora, das 256.472 indenizações liberadas no ano passado, 53.052 (20,7%) foram pagas às famílias de pessoas mortas nos acidentes, o que representa uma média mensal de 4.421 óbitos ou de 147,3 por dia.
A maior parte desses valores, contudo, foi destinado às pessoas que ficaram inválidas – 118.021 (46%) – ou ao pagamento de despesas médicas e hospitalares (85.399, o equivalente a 33,3% do total).
Foi apurado ainda que 145.699 vítimas de acidentes (56,8% do total) estavam em motocicletas ou em acidentes provocados por esse tipo de veículo. Segundo a Seguradora Líder, esse percentual está bem acima do referente aos automóveis (34,7%), ônibus (2,3%) ou caminhões (6,2%).
Do total de R$ 1,8 bilhão de indenizações do Dpvat pagas em 2009, o maior percentual (30,6%) foi destinado às vítimas de acidentes registrados na Região Sudeste ou aos seus familiares. Para o Sul, foi encaminhado o correspondente a 27,8% do valor total. O restante seguiu para o Nordeste (21,3%), Norte (11,1%) e Centro Oeste (9,1%).
Em quantidade de indenizações, 38% foram pagas no Sul do País; 28,7% no Sudeste; 19,2% no Nordeste; 7,4% no Norte; e 6,7% no Centro Oeste.

Repasses
A arrecadação bruta do Dpvat somou pouco mais de R$ 5,4 bilhões no ano passado. Desse total, 50% (R$ 2,7 bilhões) foram repassados para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). As despesas operacionais absorveram cerca de R$ 230,4 milhões (4,3% da receita global).
O preço do seguro Dpvat não sofreu reajuste em 2010 e pode ser reduzido em 2011, dependendo do resultado de estudos realizados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). Segundo o superintendente da autarquia, Armando Vergílio dos Santos Junior, é possível também que surjam novas formas de cobertura. vamos acompanhar as curvas das taxas de sinistralidade e as fraudes para ver o que pode ser feito, afirma Armando Vergílio.
A Susep pretende também reduzir a inadimplência no pagamento desse seguro pelos donos de motocicletas. Entre as propostas em análise está a realização de uma campanha institucional incentivando a regularização do débito.
De acordo com a Seguradora Líder, nos casos das motocicletas, o índice da inadimplência oscila, atualmente, entre 38% e 40%, enquanto a média do mercado é de 20%.
O seguro Dpvat paga R$ 13,5 mil de indenização às vítimas de acidentes no trânsito ou aos seus herdeiros em caso de morte e invalidez permanente. O limite de reembolso das despesas médico-hospitalares é de R$ 2.700,00.

Jornal do Commercio-RJ

Assine sua newsletter