Ultima atualização 09 de outubro

Cresce procura por planos de previdência privada para crianças

Em apenas um ano, a base de clientes de planos Junior na Brasilprev, voltado a pessoas entre 0 e 21 anos de idade, cresceu 10%. Essa é uma das conclusões do levantamento que a Brasilprev Seguros e Previdência S.A. fez a partir da sua base de 1,260 milhão de clientes, dos quais 27,6% se enquadram na categoria denominada pela indústria como “Menor”.
Atualmente, os planos são contratados, em 89% dos casos, pelos pais dos beneficiados. Em segundo lugar aparecem os avós, com 7%. Uma outra pesquisa qualitativa realizada pela empresa há dois anos já apontava o principal objetivo dos investidores ao adquirirem o Brasilprev Júnior: garantir a educação dos beneficiados.
Outra constatação da pesquisa mais recente, feita em 2010, é a diminuição da idade dos responsáveis financeiros observada nos últimos dois anos. Entre os que se enquadram na faixa dos 31 aos 40 anos de idade, houve um aumento de 30% para 34%, assim como crescimento de 5% para 7% entre os mais jovens, com idade de 21 a 30 anos. Já a participação no grupo de 43 a 50 anos, reduziu de 41% para 39% no período analisado. Observou-se também o crescimento no valor médio das contribuições: hoje, giram em torno de R$ 100, ao passo que eram R$ 93 em 2009 e cerca de R$ 85 em 2008.
A idade média dos beneficiados também foi reduzida, o que reforça a percepção crescente de pais e responsáveis quanto às vantagens de se contratar um plano para as crianças o quanto antes: no período de 2008 para 2010, a idade média destas caiu de 12 para 10 anos. “Tal comportamento mostra que os responsáveis financeiros sabem que previdência privada é um investimento de longo prazo. Assim, o quanto antes contratarem o plano, melhor para os beneficiados”, diz Sandro Bonfim, gerente de Clientes e Mercado, responsável pelo estudo.

J.N.
Revista Apólice

Compartilhe no:

Assine nossa newsletter

Você também pode gostar

Feed Apólice